domingo, 10 de março de 2013

Uma história desconhecida

Não me fiz canção, nem me fiz poesia, me fiz história,
Dessas que a vida esconde por que ninguém quer ler,
História desconhecida, como tantas por aí perdidas
Escritas com dores, com prantos e nunca são lidas

Se um dia fui saudade, não sei. Acho que nunca fui
Se tivesse sido não seria uma história desconhecida
A saudade se escreve em versos, de sempre se faz
E eu, sou um pedaço do ontem que não volta mais

E nem deveria. Que importam os ontens sem sonhos?
Se fariam de amanhãs bem mais mortos do que tristes
Como se o tempo tivesse parado e nada mais existisse

Assim me fiz história que se escreve em qualquer papel,
Que caído, despercebido, é jogado num canto do tempo
Se um dia um sopro lhe bate, vai ao léu rolando no vento


José João
10/03/2.012







4 comentários:

  1. Olá, José João (nome bem português)!

    Agradeço sua visita e gentil comentário.

    Já visualizei os seus três blogs, com diferentes temáticas, como é natural.

    Esse poema, ou melhor soneto, está muito bem estruturado, equacionado, pensado e melhor escrito, ainda.

    Como Professora de História e Português, entendo, satisfatoriamente, de estórias e de histórias, e essa, a que você aqui nos contou, não é mais uma história, é a sua em poesia, que o vento não levará mais, um dia.

    Resto de bom dominhgo.
    Abraço da Luz, com estima.

    PS: encontro você, pouco ou nada, como comentarista, por aí, nos blogs (eu suponho que seja brasileiro. Isso se nota, pela maneira como escreve).

    ResponderExcluir
  2. Prazer José João,obrigada por acompanhar meu Blog,vim retribuir e adorei tua poesia...
    Todos um dia fomos saudade,por que em algum momento fomos importantes para alguém,mesmo que esse alguém não tenha sido para nós,um beijo grande.

    http://poesia-de-mel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá José João, teus versos são lindos, emocionais, trazem histórias e sentimentos escritos com alma e coração.
    Parabéns!! Obrigada pela visita! Adorei!!
    Beijos, Vilma

    ResponderExcluir
  4. É difícil falarmos pelos que nos rodeiam ou nossas vidas cruzaram. Cada um nos vê ou viu de forma diferente. Para todos eles somos quem nem imaginamos. E alguns nos construíram poesias e canções. Belos versos! Abraços!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...