quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Cada amanhã começa ontem

Quantos sorrisos deixei de sorrir... 
Quantas palavras deixei de dizer, de ouvir...
Quantas vezes, talvez até por medo, deixei
De dizer te amo, de olhar dentro dos olhos
Pra que não lessem o que a alma dizia!!
Quantas vezes deixei de dar o melhor de mim e...
Perdi! Hoje, deito num vazio de angustias esperando
Aquele eu que ficou lá pra trás, perdido no tempo
Sem perceber que a vida tem pressa e não pára.
Ah! Quantas vezes desviei o olhar para não ouvir
Com a alma o que me queriam dizer...
Quantas vezes fugi do que a vida me dava,
Das palavras que me queriam dizer... hoje
Só sei que muitos sorrisos perdi, agora...
Olhos úmidos, peço ao tempo um pouco
Mais tempo, ele passa e... vai zombando de mim
Dizendo que a culpa é minh por estar assim.

José João
06/12/2.018

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Meus sonhos de brinquedo...

Quase sempre meus sonhos são de brinquedo...
Verdadeiras são minhas lágrimas... mas finjo...
Sorrio entre os prantos, canto em versos vazios,
Dou gargalhas com a solidão, lhe conto segredos
Para que se faça menos solidão... menos triste,
Para que seja mais amiga e deixe a saudade
Me contar coisas antigas que se fazem de hoje
E... fico horas vivendo o que vivi a tanto tempo.
Mas os sonhos... os sonhos... esses se perdem
Nos amanhãs passam sem se fazerem história,
Sem se fazerem verdades, parecem pedaços
Pedidos de mim vagando sem nunca acontecer.
Não sei quantos sonhos ainda posso sonhar...
Brincar de sonhar, mas mesmo que não aconteçam
É melhor tê-los... sonhar é ter alguma coisa
Para esperar do amanhã e...

José João
04/12/2.018

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...