domingo, 6 de maio de 2012

A casa da poesia triste


Comecei a fazer uma poesia sem versos
Ficou parecida com uma casa sem ter paredes
Comecei a fazer uma casa sem teto e sem chão
É o mesmo que uma poesia sem alma, sem coração

Ah! Essa minha casa! Sem portas e sem janelas
É como se os lhos não permitissem a alma chorar
A casa ficou escura, uma fresta de luz não pode entrar
É como se a tristeza não permitisse a alma se expressar

Essa casa não tem varanda nem mesmo tem um jardim
Não tem um jarro com planta, mesmo uma planta sem flor
É o mesmo que uma poesia triste que não fala de amor

É um casa onde um silêncio tão grande se faz até de oração
Uma casa sem paredes, sem teto, sem janelas e sem chão
É uma poesia onde todas as palavras rimam com solidão



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...