quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Hoje nem pude escrever uma poesia

Hoje me faltaram as palavras, a poesia se foi,
Tudo porque minha dor ficou maior que a saudade,
Está do tamanho da tristeza,  daquela tristeza 
Que faz até as  lágrimas se fazerem poucas,
Que faz o mundo ficar pequeno, sem ar e sem cor,
Que por mais que sejam os prantos chorados
A alma não se contenta e quer chorar muito mais.
Hoje, meu pensamento ficou num opaco silêncio,
Minha voz se perdeu na imensidão de tanta mudez
Que nem em murmúrios pude rezar o nome dela,
Tanto que nem os sonhos puderam ser buscados
Para aplacar a tanta solidão que me envolvia, mórbida,
Como se minha carência estivesse em pleno cio.
A poesia passou furtiva por entre as saudades,
(há quem diga que só existe uma saudade),
Livida e trêmula, como se estivesse com medo,
Esgueirou-se para que a solidão não a visse...
E se foi, me deixando se nenhum verso...
E o papel?! Está lá sobre a mesa...vazio de palavras,
Mas cheio, repleto, todo molhado de...lágrimas.

José João
25/02/2.015


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...