quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Amar...amar...sem medo de chorar

Não me importam os ontens tristes e chorosos,
Não me importam os adeus que ouvi em lágrimas,
Os soluços silenciosos chorados nas noites frias,
A solidão vazia, a ausência doentia e angustiante
De uma perda por um adeus que não queria dizer.
Não importam os passos reticentes dados no tempo,
Quando perdido de mim, lamentava tristonho,
Cheio de cicatrizes na alma, as dores sentidas
Por uma saudade deixada no coração e na alma.
A mim, nada disso importa, porque depois de tudo isso
Ainda estou vivo, coração batendo forte, sonhos...
Ainda a serem sonhados, alma repleta de desejos,
E a vontade de ser feliz, e essa vontade me toma
Do medo de procurar amar outra vez...e outra vez...
Preciso amar, preciso buscar esse momento de vida
Que se faz único a cada instante vivido...vou amar,
Sem medo, sem pensar, me entregar todo e pleno
A um amor que sei, ainda virá, e se chorar amanhã...
Paciência, tenho uma alma feliz em chorar por ter amado,
Melhor chorar pela dor de uma saudade que ser vazio, 
Sem nenhuma saudade pra chorar.

José João
12/02/2.015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...