quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Um lugar chamado Felicidade

Há de haver um lugar onde a felicidade
Não seja uma procura impossível, esteja bem ali,
Na frente dos olhos, ao alcance do coração,
Onde os olhares se cruzem sorridentes, em sintonia
Perfeita com o desejo das duas almas, loucas
Para se fazerem de apenas uma, numa entrega divina.
Há de haver um lugar onde a solidão não existe,
Onde a tristeza se envergonhe de estar...
Que o adeus, não seja adeus, seja apenas um até breve,
E as lágrimas, diamantes paridas pelos olhos alegres,
Que gritam, eu te amo, e se confundem com o sabor
Dos ternos beijos cheios da vontade de serem eternos
Nos lábios dadivosos  e sedentos de paixão.
Há de haver um lugar em que os amantes não tenham
Medo dos amanhãs, porque os dois corações 
Se farão apenas um, em uma  doação infinita 
Do tamanho da eternidade. Há de haver um lugar assim,
Onde a dor da saudade não existe, porque lá...
Não existe adeus.

José João
04/12/2.014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...