sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Ah! Esse silêncio em teu olhar!!

Te faço essência, te faço a vida de minha vida,
Te ponho toda dentro de mim em ânsia  louca.
Grito alto o teu nome e me entrego a te adorar
Mas o que sinto é esse silêncio em teu olhar

Atroz silêncio, sem cor, a fazer-me assim, cativo,
De dor insana a tomar de mim os meus sentidos
Invadindo sonhos que me vinham em socorro
Ressuscitar saudades que em mim tinham morrido

Esse silêncio em teu olhar a me dizer profano adeus
Essa minha alma tão aflita a ti ouvir sem protestar
Meu lacônico silêncio, triste eco do meu pensar

Tudo se faz de tanto e, por tanto, difícil de suportar
Que  a própria dor, comigo, se propõe até a chorar
Mas prefiro chorar sozinho esse silêncio em teu olhar.


José João
11/10/2.013


3 comentários:

  1. Lindo José!

    Os olhos dela só refletem
    O grande amor que ela sente
    Os seus lábios emudecem
    Quando você se faz presente!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo

    Por vezes é em silêncio que se fazem as maiores declarações de amor e este poema é um hino ao amor, mesmo que dorido. Adorei como sempre.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Soneto encantador. Bjus poeta, tu arrasa!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...