segunda-feira, 24 de junho de 2013

Um amor e um segredo

Em silêncio minha alma chama teu nome, risonha.
Nas estrelas busca o brilho do teu olhar ardente
E se cala se alguém pergunta por quem ela espera
Desejo impossível. Que a faz assim tão carente

Te sinto o perfume a perfumar meus momentos
Procuro até respirar o ar que respiras, tão perto
Me deixo cativo aos  sonhos que sonham contigo
E dentro de minha alma sempre te levo comigo

Um segredo e um amor. Qual o maior em mim?
A esse amor, minha alma se entrega toda e plena
O segredo desse amor, guarda passiva e serena

Mas o amor já não cabe  mais em meu segredo
É maior, bem maior de tudo que um dia imaginei
Esse amor! Em segredo, quantas vezes já chorei!


José João
24/06/2.012


2 comentários:

  1. Boa tarde, João. Bonitos versos! Acho que todo mundo, um dia, já teve - ou terá - um amor em segredo.

    ResponderExcluir
  2. Pois é... quem não já amou em segredo que atire a primeira pedra... Um belo soneto poeta, um bj.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...