terça-feira, 25 de junho de 2013

Hoje minha tristeza está mais triste

Hoje, minhas lágrimas estão mais frias do que sempre.
Minha saudade mais triste e minha dor bem mais doída,
Até os sonhos se fizeram lembranças mudas, 
Silenciosos fantasmas que do passado se fizeram sombras,
E vêm vindo reticentes como pensamentos bêbados,
Embriagados como se fosse a solidão seu vinho, e seu fel
Que nas noites, sofregamente, bebo em taças de angustias.
E a voz pastosa de minha alma também embriagada
Grita cânticos em orações perdidas no tempo, como rezas,
Que nem sabe onde aprendeu, que talvez nem sejam divinas.
Ou até mesmo nem sejam rezas, quem sabe até sejam
O grito mais angustiado e doloroso da própria carência
Que em desespero pede ao tempo um momento de ternura.
A solidão me abraça forte, cresce, entra em mim, me sufoca,
E deixa meu peito arfando no desejo de gritar, qualquer coisa...
Um grito de socorro que alguém possa ouvir e se fazer voz,
Se fazer ombro, se fazer ouvidos, se fazer carinhos,
Se fazer...um pedaço importante de minha vida...
Hoje minhas lágrimas estão mais tristes do que sempre,
A saudade bem mais forte, e a dor...bem a dor...
Deixo que dela minhas lágrimas e prantos falem.


José João
25/06/2.013



2 comentários:

  1. O amor faz bem, caro poeta! E as lembranças nos fazem viver, renascer, mas dor... deixe que ela se vá!!

    Meu carinho

    ResponderExcluir
  2. Tenta lembrar, mas das boa recordações... Lindo e triste. Um bj

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...