quinta-feira, 27 de junho de 2013

Estou te esperando, vem logo

Não importa. Teu nome? Pode ser qualquer um...
Francisca, Maria, Antônia, que importa um nome?
A mim importa que sinto saudade dos beijos que não te dei,
De todos os ternos e doces beijos que não recebi.
Sinto saudade da ternura do teu olhar que nunca fitei,
Não importa de onde sejas. Que importam  lugar...idioma.
O amor. Ah! O amor, traduz palavras, até pensamentos.
Onde estás ainda não sei, mas te conheço com a alma,
Brinco contigo de esconde-esconde entre o sonhos,
Na verdade és o meu sonho mais... mais bonito e...
Tão verdadeiro que até te vejo chegando, linda, sorrindo.
Corremos um ao encontro do outro, nos olhamos,
Nem nos beijamos, deixamos que nossas lágrimas gritem
Nosso nome com a força do pulsar de nossos corações,
Nossas mãos, tremulas, se procuram, se encontram, suam
No desejo incontido de cariciarem nossos rostos.
Não sei onde estás, não sei teu nome e nem vou te dar um,
Vou apenas te esperar, sentado na porta do tempo...
Olhando lá longe, no horizonte, esperando te ver chegar.
Não sei como vens, mas sei que vens, mas não custa.
Estou guardando todos os meus beijos carinhosamente,
Mas eles estão ficando ansiosos, já estão bem nos lábios.
Não custa que minha alma aflita grita em orações um nome
Um nome desconhecido mas que jura ser o teu. 
A mim não importa teu nome, de onde vens, a mim importa
Que te amo desde quando minha alma te viu. Onde? Não sei.
Mas não custa, estou ansioso a tua espera. Até logo...


José João
27/06/2.013

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...