domingo, 18 de janeiro de 2015

A dor que tua ausência traz.

Estou só, em uma casa vazia, repleta apenas
Com a tua ausência, que se veste de angustia,
Me toma todo, e me faz ficar entre o vazio e o nada.
Choro... e entre um e outro soluço, a tristeza grita
Que chore bem alto, que grite ao mundo a dor que sinto,
Já a solidão, em mudo falar, me diz pra chorar baixinho
Para que minha alma, em cada soluço, ouça teu nome.
Os versos se enchem de lágrimas, as palavras se perdem,
Não contam dos sonhos que sonhei, que não esqueci,
Não contam dos momentos que vivi, cheios de nós, 
Querem apenas falar de tristezas e saudade...
De lembranças que se fragmentam num pensar demente,
Como fossem trapos de pensamentos puídos pelo tempo,
Sem um alinhavo que possa junta-los, faze-los inteiros
Mesmo remendados por lembranças quase mortas
E sonhos caducos que insistem em se fazerem
Pedaços de mim. A casa de se enche de silêncio,
Eu, de angustiante saudade, e a alma...da falta de ti.


José João
18/01/2.015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...