sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Um amor inifinito


As lágrimas molharam os versos guardados dentro da alma,
As palavras ficaram pesadas, sem liberdade, sem poder voar
As letras se confundiram nas sílabas e ficaram todas mudas
E a poesia, por vergonha, se esconde no silêncio sem falar

Assim minha voz emudeceu, perdi a história que queria contar
O pranto se fez mais forte, se fez verdade, se fez de vida
A contar, por si, momentos que queria fossem feitos poesias
Será, para os homens, amor infinito, Deus faz que seja heresia?

Os versos guardados dentro da alma que as lágrimas molharam
Contavam de um amor que o céu teve de crescer para cobri-lo
Tão grande que fiz meu coração de universo pra poder senti-lo

Um amor assim, história assim, quem no mundo iria acreditar?
Talvez por isso minhas lágrimas molharam o versos guardados
Ou talvez, quem sabe, tão linda história não fosse para contar?


José João
12/10/2.012




Um comentário:

  1. José João ...e CHEGAAAAAA!!! Já mexeu demais com meu coração com meus sentimentos querido amigo assim vou pirar!!! MUITO MUITO LINDO VIU ...!!! Parabéns ....não ligue pra brincadeirinha viu ...mas os sentimentos são verdadeiros um belo final de semana pra te e Nádia ...breve vou pintar por ai ...Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...