quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Um amanhã de amor.



Se tudo pode o poeta, até modificar as horas, então...
Amanhã não quero falar de coisas tristes, de lágrimas,
Não quero falar de solidão, de saudade, nem tristezas.
Quero falar da beleza de um sorriso de amor,
De um olhar de ternura que vai ao mundo gritando
Poesias de amantes em que os corações disparam
Alegres em pulsações fortes como se gritassem:
Estou amando, estou amando, estou amando.
Quero falar da beleza dos sonhos que ficam
Dentro de cada coração apaixonado a mostrar
Momentos que se fizeram eternos e únicos,
Que embalam os pensamentos e abrem a vida
Para o amor que voa como poesia perfumada,
Como oração divina a fazer o mundo afogar-se
Em tempestades de beijos, e de ternos olhares.
Amanhã quero fazer poesias soltas e belas,
Coloridas com palavras de cores fortes mas serenas,
Um colorido que faça inveja até ao por-do-sol
Mais belo do mais divino céu do universo. Amanhã.
Amanhã minha poesia vai ter a cor das flores,
O mistério da noite, a beleza de um sol nascente.
A melodia de um cantar divino com anjos e harpas.
Amanhã não vou escrever coisas tristes. Não. Não vou.
Por que hoje estou guardando carinhosamente
Todas as minhas saudades, tristezas, até minhas angustias.
Estou guardando sonhos, poesias inacabadas, lágrimas,
Estou guardando meus prantos, um adeus distante,
Que nunca esqueci. Guardo tudo numa gaveta mágica.
Por que a vida vai muito além de amanhã e...
Gosto e preciso viver como o fiz até ontem.


José João
03/10/2.012






Um comentário:

  1. José João meu querido amigo ...quanta beleza e sabedoria neste seu discorrer forte lindo e marcante ....As vezes acho que penetras nos nossos corações para saber aquilo que sentimos e não sabemos dizer...e tu dizes de uma forma tão bela e fluida que me maravilho ....Parabéns meu querido amigo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...