quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Me perdi com tua ausência



Me perdi no vazio que tua ausência deixou,
Me perdi no silêncio do nada que me toma,
Sigo por estradas sem chão, e até já não sei
O que busco, talvez  sonhos que não sonhei

Me deixo levar pelo nada, indo sem direção,
Apenas indo em frente, com passos bêbados,
Mãos tremulas, voz reticente e sonhos mortos
Sussurrando demente, pedaços de uma oração

Que a solidão por pura ironia  me ensinou rezar
Quando o vazio de dentro de mim  faz o mundo
Abrir-se em fendas, fazer-se buraco sem fundo

Me perdi entre as tantas perdas, que meus olhos
Se fecham buscando sonhos e vêm os prantos
Vindo do fundo da alma como se fossem cantos


José João
11/10/2

Um comentário:

  1. José João meu querido amigo aqui estou mais uma vez perplexo com a beleza de tuas palavras ....muito lindo ...Cabe uma linda reflexão ...Um grande abraço Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...