terça-feira, 16 de outubro de 2012

Chorando sem chorar

Canto para esconder o que vai dentro de mim
Faço poesias, elas fingem alheias a dor que sinto
Escrevo sonhos que nem sei se ainda vou sonhar
Nos meus versos, até para as verdades... eu minto

Não sei se sou poeta, talvez apenas um fingidor
Que ri alegre, chorando uma saudade triste
Que canta ao tempo fingindo cantar um amor
Mas bem sabe, na alma, é só tristeza que existe

Rio as gargalhadas dos prantos que vou chorar
Se me vem um pranto triste faço pose no olhar
Faço que ele se sinta um ator a se apresentar

Acho, foi apenas uma vez, não sei, faz tanto tempo
Uma dor doeu tanto que a alma se pôs a gritar
Desde esse dia jurei nunca mais chorando... chorar.


José João
16/10/2.012



2 comentários:

  1. Queri João só vc mesmo para nos fazer rir lendo um soneto triste.... Fazer posse com o olhar para ele se sentar um ator... Essa foi demais! Quanta criatividade. Adorei!!! bjos mil

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...