terça-feira, 30 de outubro de 2012

Para viver outra vez


Voar.Voar para bem distante entre sonhos e pensamentos
Brincar entre rios e risos, entre nuvens, mares e montes
Cantar ao som do luar, brincando entre brumas e ondas.
Correr entre as histórias deixadas em outros horizontes

Buscar acordes de antigas canções presas na lembrança,
Ouvir o passado gritando na memória que tudo já se fez
E a saudade, indo lá dentro do tempo, numa vã tentativa
De trazer momentos que até a alma quer viver outra vez

Tudo passa lentamente, algumas são recordações inteiras
Outras, pedaços apenas, fragmentos que insistem em ficar
Como se lembrar fosse uma tentativa de a tudo eternizar

Todos os instantes que se fizeram vida, ficaram marcados
Nas recordações, nos sonhos, nos devaneios e até na alma
Que até hoje nos deixam os olhos, em lágrimas, molhados


José João
30/10/2.012

Um comentário:

  1. Mais um precioso poema José João ...Fico muito feliz quando leio as verdades de tuas letras sempre muito belas ...Parabéns meu Poeta amigo ...Do amigo de Sempre Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...