domingo, 9 de dezembro de 2012

Coisas da vida


Andava entre pesadelos e meus mórbidos fantasmas,
Gritava blasfêmias em orações que não rezava, ironizava
Meus passos bêbados tropeçavam na calçada dura, fria
Onde até a alma, por tantas angustias, de mendiga se fazia

Chuva  fina a fazer-se lágrimas em tristes noites escuras
E eu com passos incertos caminhava na noite fria e nua
Brincava de mistérios com as sombras deitadas no chão,
E  bêbado, na chuva, banhava com lua na lama da rua

Um dia um caminho, desses caminhos que descem do céu
Um vulto, rosto e riso divino, beijo de anjo então foi que vi
Que foi nesses braços onde a vida começa que eu renasci

Nesse começo em que a alma grita alegre: Estou viva. Vivi
A vida se faz  história como se tudo começasse apenas dali
Assim renasci, mas um dia com teu adeus, outra vez eu morri.


José João
09/12/2.012



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...