terça-feira, 4 de dezembro de 2012

A poesia que não escrevi



Ela estava bem aqui, dentro de mim, até sorrindo
Como se quisesse chegar, se fez em alguns versos
Foi até buscar pensamentos que nem lembrava mais
Me fez lembrar saudades antigas, de tempos atrás

Ficou parada em minha frente, povoou meu pensamento
Me fez correr entre sonhos antigos de amores vividos
Me deixou sentado no tempo buscando os momentos
Que com ela viriam contando histórias de amores perdidos

De repente um cantar, um passarinho cantando lá fora
Talvez contando suas dores e suas tristezas, angustias...
Aí minha poesia, tão frágil, por medo talvez, foi embora

Meu pensamento ficou mudo, o papel deitado dormindo
Fiquei como o lápis na mão, surpreso perdido no tempo
Não escrevi minha poesia, acho que ela se foi com o vento.


José João
04/12/2.012

Um comentário:

  1. Ah João, o passarinho espantou a poesia!!!! Nossa, como ela estava sensível! Tudo bem, depois vc faz outra...e que o passarinho faça parte dela desta vez... kkkkk

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...