sábado, 28 de setembro de 2019

Quando a tarde vai indo...

Essa saudade de te quando a tarde vai indo lenta,
Quando o sol, em acenos tristes, vai lentamente,
Lá para o horizonte que, para espantar a tristeza,
Se pinta de tantas cores que os olhos se perdem
Na beleza divina que a saudade faz a alma ver
Como se fosse a própria encarnação do amor,
Nesse momento, sinto o gosto da tarde...
No sabor da saudade que me permites sentir, 
Ouço a voz do vento, sinto o perfume do tempo, 
E me entrego aos devaneios e sonhos e... vou ...
Cheio de reticências, escolhendo palavras leves
Para não quebrar o encanto, respirando suave
Para não espantar o sonho da alma que te busca
Entre os momentos que se fizeram eternos...
Ah! Quando a tarde me convida pra te encontrar
Nessa saudade que sinto! Até as lágrimas vêm...
E brincam de ser palavas, de ser tristeza...
De ser história... minha história de sempre.

José João
28/09/2.019

6 comentários:

  1. Fantástico poema. Parabéns, João!

    -
    Vida ...
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Tão bonito!:))

    Hoje no Brincando:-🍀 A tua ausência.

    Bjos
    Votos de uma óptima noite

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...