quarta-feira, 29 de abril de 2015

O caminho para onde estás.

A onda branca carinhosamente vinha até a areia
Buscando minhas lágrimas, que a muito ali estavam
Chorando tua ausência, e um caminho para o sol,
Que lá no horizonte, em colorida melancolia,
Pintava o céu cor de por do sol, cheio da saudade
Que tua ausência me fazia sentir. Pensamentos voavam,
Iam entre angustias e aflições, uma vontade de chorar
Me tomava a voz, e um sussurro, assim como um grito
Silencioso, que a alma grita só pra ela - e para o coração -
Chamava teu nome que se perdia dentro de mim,
Me tomava todo, e uma vontade descabida de sorrir
Insistia em vir cheia da alegria de teu olhar, aquele olhar
Que gritava te amo...num falar que só minha alma
Sabia entender. Uma brisa cheia de ti, do teu perfume,
Brincava de me fazer carícias, num inocente festejar, 
Como se ali estivesses e meu pranto não precisasse 
Mais chorar. Mas esse caminho que o sol deita no mar!
Que faz os amantes se fazerem dementes imaginando
Rotas impossíveis onde a saudade se faz tanto
Que a vontade de buscar é maior que a vontade de viver.

José João
29/04/2.015


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...