segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Um sonho que vou sonhar

Hoje, mais uma vez, brinquei de sonhar,
No meu sonho, contei pedaços de minha vida,
Contei segredos guardados dentro da alma,
Contei coisas que o coração nem queria contar,
Me fiz homem, me fiz criança, me fiz lembranças,
Pintei os amanhãs com a tinta fresca da vontade
De ser feliz. Até ironizei as lágrimas que chorei,
As tantas que se fizeram marcas em meu rosto
Como se fossem pedaços de dor que insistiam em ficar.
Procurei meu melhor sorriso, me vesti com a inocente
Doçura de uma poesia que ternamente fala de amor, 
Me entreguei ao momento sem me lembrar dos ontens,
E meus prantos, sem me preocupar com os amanhãs, 
Nem com os prantos que vou chorar. Me entreguei
A sonhar, se é ilusão? Não sei, mas se amanhã
Se fizer uma, vou fazê-la verdade por hoje,
Vivê-la intensamente hoje, me banhar com toda essa
Ternura, me fazer criança deitada no colo do luar
E sorrir, sem saber porque sorrir, ou talvez, 
Apenas porque o momento existe. Até quando?
Não sei, mas que importa? É melhor que chorar


José João
20/01/2.014


Um comentário:

  1. Belissimo .Me Vejo Nesta Linda Poesia Maravilhos .
    Obrigada .Boa Noite ..

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...