quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Nosso segredo

Expus todos os meus segredos.
Devassei minha vida
 E me entreguei ao mundo
Como se eu fosse dono de mim.
Contei todos os meus sonhos,
Não deixei nenhum para mim, 
Para acalentar minha  saudade
- Que também era segredo -
Não sei se dividi com outros corações
Os meus anseios, ou se apenas os contei,
Na verdade, não sei se plantei
Uma semente ou se podei uma árvore,
Mas sinto minha alma nua, como se contar
Meus segredos, fosse confessar meus pecados,
- Se é que amar é pecar -
Me desnudei e não sou mais de mim,
Entrei, sem licença, em outros corações
E talvez neles, tenha despertado sentimentos
Que não queriam despertos, talvez por medo
De senti-los. Se a poesia lhes contou
Meus segredos, e se estes também eram seus
Segredos...que bom, assim estamos juntos...
Temos um segredo só nosso.


José João
07/11/2.012


Um comentário:

  1. Desnuda todos os teus segredo, teus pecados (se é que pecar por amor é pecado), tuas saudades, tudo
    que tens na alma e nos presenteia com tão lindo poema e com tantos outros que aqui encontramos. Poeta pode e deve desvendas seus segredos,a assim, os mortais, ficam a vontade para chorar, com eles, suas alegrias, dores e prazeres. Tudo que vc escreve é lindo e por isso tenho um presente para este teu cantinho tão divino e maravilhoso. Bjus... passa no meu blog.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...