sábado, 10 de novembro de 2012

Imagens perdidas


Os sonhos se foram naquela madrugada fria,
De lágrimas e chuva, de silêncio e de adeus.
A solidão, sentada na cama, ficou sorrindo
E a tristeza, sempre insensível, falava baixinho

A angustia, gritava aos berros que qeria entrar
E o coração, por tão assustado, só faltava parar
A alma, desesperada, procurava orações pra rezar
Mas ela e os olhos, coitados, só sabiam chorar

O tempo, apenas passageiro naquele momento,
Curioso se a dor era forte, ficava ainda mais lento
Assim como sempre, quando tudo se faz sofrimento

Fantasmas se fazem vivos nas sombras da noite
Se vestem de saudade e trazem vultos perdidos,
Imagens confusas por nossos desejos paridos


José João
10/11/2.012





Um comentário:

  1. Quanta criatividade e sensibilidade, sem mencionar a beleza em cada verso.Aplausos!!!!!! Bjus

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...