quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Entre escombros

Correr entre os escombros deixados pelo adeus,
Afogar-se no próprio pranto, chorando dores
Que até na alma se fizeram sentidas, e ela,
A alma, gritando, demente, um nome
Que ainda se faz vivo no tempo e nos sonhos,
Sonhos moribundos, caducos que se arrastam
Lentos e se partem em fragmentos perdidos
Sem se saber qual foi o primeiro ou o último.
Todos se misturam em retalhos soltos e se perdem
Desencontrados entre os momentos
E a alma a busca-los,  remenda-los como trapos
Rotos caídos entre os tantos devaneios mortos.
Algumas lágrimas se mostram mais que outras,
São aquelas que não foram choradas no adeus,
Mas de quando a ausência se fez forte, se fez viva,
Ocupando todo o espeço vazio deixado pelo adeus,
Do quarto ao jardim, do coração à alma
Da vida à eternidade... de toda uma saudade.
Lágrimas, prantos, gritos, pedidos em orações rezadas
Que se perderam entre a falta de fé e as blasfêmias
Ditas pelas tantas dores, que até a solidão, 
Por medo de pecar, se afastou para não ouvir.
E a tristeza se escondeu entre os pedaços
De um sorriso amarelo que encontrou caído no chão,
Parte dos escombros que ficaram para lembrar
Que amar é estar sempre pronto para navegar 
Em mares desconhecidos.. onde apenas.viver é preciso.


José João
14/11/2.012

2 comentários:

  1. "Lágrimas, prantos, gritos, pedidos em orações rezadas, Que se perderam entre a falta de fé e as blasfêmias ditas pelas tantas dores, que até a solidão, Por medo de pecar, se afastou para não ouvir..." Pois é, quantos adeus já nos deram nessa vida e muitos nos deixaram assim, como descreves nos teus lindos versos. Mas é assim no amor, nos entregamos mesmo sabendo que um dia haverá sempre um adeus de um dos lados ou... da própria vida. E como vc mesmo diz no final "Viver é preciso". Adorei querido. Bjão

    ResponderExcluir
  2. José joão meu querido que palavras maravilhosas da vida a eternidade ...A saudade ....é muito forte Vou pensar nisso ...uma musica daria um bom caminho ...Um grande e afetuoso abraço poeta amigo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...