domingo, 11 de novembro de 2012

Amar é ter que guardar...


Amar é versejar a beleza mesmo em versos sem rima
É fazer copiosa fonte do mais árido e quente deserto
É brincar de conversar com as flores, faze-las sonhar...
...Até as bobagens se fazem belas num inocente contar

Amar é colorir o mundo sem tinta, esculpi-lo sem cinzel
É ver estrelas brincando, aqui mesmo, tão longe do céu
É estar entre sonhos que nem os anjos ainda sonharam
Amar... é ouvir canções que só no céu um dia cantaram

Amar é fazer a alma sorrir, voar entre os verdes, cantar
Brincar de criança, de ser gente grande, de se entregar
É a doce vontade, de entre beijos viver, e nunca parar

Amar é guardar sonhos de ontem, de hoje, para amanhã
É saber guarda-los dentro da alma e lá deixa-los ficar...
Amar! É um dia ter que busca-los para... poder chorar


José João
11/11/2.012

Um comentário:

  1. Cada poema uma reflexão.... quanta coisa a gente rememora nesses momentos de saudade e de dor.... um grande e fraternal abraço, amigo...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...