domingo, 16 de setembro de 2012

As estrelas nos enganam?


O sol, timidamente, começa a nascer no horizonte
Aquele horizonte que deitado sob o mar se faz tão perto,
As estrelas correm procurando outra noite em algum lugar
E lá vão elas correndo antes de mesmo da lua chegar

Se fazem caminhos de luz correndo, brincando na noite
Umas caindo como pedaços de esperança se fazem pedidos
E se deixam que pensem serem estrelas-fadas-madrinhas
Como se pudessem trazer amores há muito tempo vividos

Essas estrelas meninas, mocinhas, há tanto tempo nascidas
Tanto que falam todas as línguas, entendem os momentos
E com tantos pedidos talvez até chorem os nossos tormentos

Doce angustia, chorar a dor da alma pensando ser ouvido
Por uma estrela distante, que como amiga no universo caminha
Consolando alma que sentiria dor maior se se soubesse sozinha.


José João
16/09/2.012









Um comentário:

  1. Belas palavras meu querido José João um grande abraço Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...