quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Nem parecia um dia

Hoje o dia se fez ridículo, parado, cheio de vazios,
Um pedaço de tempo sem forma, sem cor, 
Perdido entre horas que passavam sem querer passar,
Se arrastavam preguiçosas, zombando de todas
As dores, saudades, gritando num silencioso gritar
Cantos de tristeza que eu nem queria ouvir.
Nem parecia ser dia, parecia pedaços esquisitos
De horas quebradas, tortas, rotas, compridas, mortas,
Me perdi dentro delas, corri gritando blasfêmias,
Até o eco dos meus gritos caiam em estapafúrdio cair,
Ensopados, pesados pelo peso do pecado de blasfemar.
As palavras se desencontravam no clamor de pedir,
E o dia, que pra mim nem era dia, zombava rindo,
Fazendo de cada hora um gargalhar tirano, irônico.,.
Debochado e irreverente, alheio a angustia que a alma
Chorava sozinha entre as lembranças e sonhos 
Que lentamente iam se desvanecendo, se fazendo nada...
Mas provocando as lágrimas para chorarem essa dor.
E o dia, que pra mim nem era dia, num mórbido cio
Com a solidão, paria horas ainda mais tristes,
Mais preguiçosas que se arrastavam como lentas
Procissões sem querer fazer o amanhã chegar.


José João
24/08/2.016

7 comentários:

  1. Incrível!! Tive a impressão de ler Machado de Assis!! Sua descrição profunda do dia tornou o meu lento e mole, como despertando debaixo de uma ostentosa palmeira sob um céu nulado, cor de chumbo!! Magnífico, como sempre és José João!!

    ResponderExcluir
  2. Mariane Mara, sua benevolência me comoveu e comove. Você foi muito generosa com este escrevedor de versos. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. (Ai, esta é quarta vez que tento responder-lhe, mas agora vai) Escrevedor de versos? Grande espectador da alma!! P vc saber Jose João, e digo-lhe com orgulho, o teu blog foi o primeiro que li! Antes, e pode rir, eu msm riu muito, eu nem sabia o que era blog. Mas para quem passar por aqui deixo minha defesa que descobri seu blog já faz um bom tempo, desde então tenho admirado outros poetas como vc. No entanto nunca se esquece o primeiro amor e nem quem tocou tanto, nem quem ajudou sem saber. Obrigada.

      Excluir
  3. Tu és um grande POETA. Como é o que escreves!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...