quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Além de ti... só o infinito

Colhi no tempo alguns pedaços de mim,
Ainda repletos de ti. Busquei na alma
Minhas todas razões de sentir essa saudade,
Vieram sonhos vestidos de ti, perfumados...
(Só o amor faz sentir o perfume dos sonhos)
Minhas lágrimas me culparam dessa angustia
Que elas choram, dessa tristeza que gritam
Em meu rosto, como se fosse minha a culpa
De tua ausência, como se não doesse em mim
Essa falta que fazes, como se o vazio,
Esse que me toma todo, não se fizesse 
Afiadas e pontiagudas farpas de solidão
A me ferir a alma que em sutis e doloridos
Gemidos chora em silêncio essa tanta dor.
Restos de sonhos que sonhei contigo,
E foram tantos! Nunca me permiti sonhar
Outros sonhos, todos eles foram sempre teus,
E bem sabes, como minha própria vida,
Que te dei e que essa santa saudade de ti
Me faz ainda senti-la pulsar em mim.


José João
04/08/2.016


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...