terça-feira, 12 de julho de 2016

Não sei qual saudade é maior.

As vezes meus olhos me traem em risos chorosos
De lágrimas entre alegres e tristes, por lembrar
Momentos que ficaram guardados dentro da alma
E se fizeram saudades gostosas de sentir,
Assim meus olhos se iluminam, brilham em prantos,
Algumas vezes mostram sutilmente uma leve tristeza,
Que logo se perde num disfarçado sorriso maroto,
Desses que sabe a hora de sorrir para enganar a dor.
Ah! Essa saudade! Quando vem só mesmo saudade,
Sem angustias, sem solidão nem tristezas fortes,
Quando apenas a carência se avizinha de mansinho,
Não dói tanto, e dá certeza do que fomos e vivemos,
A saudade, sempre faz ficar junto de nós, outra vez,
Quem partiu mas não se foi, faz que a ausência
Se perca na confusão do sentir uma presença
Que fica dentro da gente. Ah! Essa doce saudade!
 As vezes se faz tanta, que não sei a maior que sinto
Se a tua ou ... a de nós dois.


José João
12/07/2.016


Um comentário:

  1. Em resumo vc disse: saudade é o sentimento que fica daquele que partiu sem ter ido embora e a confusão de não saber o que é mais forte: a dor de pensar na pessoa querida ou nos momentos vividos com ela... Muito lindo! E eu matei um pouco da saudade que sentia naquele encontro jamais imaginado. Coisas do destino. Bjusss poeta

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...