sábado, 26 de julho de 2014

Um nome e um sonho

As vezes o tempo me vem com um olhar caduco,
Passos reticentes...como se não quisesse chegar,
Como se caminhasse lento para não espantar meu silêncio,
Trazendo sonhos antigos que quase não lembrava mais.
Me faz sentar na beira da tarde (a noite quase já vem)
E fica ali comigo me mostrando sonhos de tanto tempo,
Quase sem cor, desbotados, incompletos, as vezes pedaços
De momentos que quase já não dizem nada...
Outras vezes, fragmento quase completos que me forçam
Um sorriso entre tímido e triste. Mas ainda há velhos sonhos
Que meus olhos riem chorando como se ainda guardassem
A cor, o gosto do momento em que foram sonhados.
Uma vez o tempo me trouxe um sonho cheio de lágrimas,
Eram tantas lágrimas que até meus olhos choraram...
Ficaram parados, olhando o tempo, que sem jeito,
Dizia: Pensava que esse sonho não fizesse mais doer tanto,
Mas culpa da saudade que não ficou calada, gritou
Bem alto para a alma que o sonho tinha o nome dela...
Aí então...coitado de mim...


José João
26/07/2.014



Um comentário:

  1. Meu querido amigo

    Há sonhos que ficam para sempre dentro de nós. Umas vezes uma doce lembrança e outras uma lenta agonia.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...