domingo, 9 de fevereiro de 2014

Perdi o medo

Não tenho mais medo do silêncio da noite
Nem da frieza da solidão. Não tenho mais medo da tristeza,
Nem de sonhar os sonhos vazios que ficaram e se fazem
Minhas verdades de agora, mesmo assim doloridas.
Não tenho mais medo de ir buscar, lá atrás no tempo,
A beleza dos teus olhos e os versos que pra eles escrevi.
Meu medo seria não ter o que lembrar de ti.
As vezes me surpreendo pensando em nós dois - difícil -
Porque na verdade, nos meus pensamentos, só cabe você,
E te vejo como se o tempo tivesse parado naquele olhar
Que me sorria alegre gritando com a alma um amor
Que só eu sabia, só eu sentia, só eu vivia.
Não tenho mais medo de chorar minhas lembranças,
Não tenho mais medo de ser ridículo - como dizem -
Quando choro tua saudade que sempre ficou comigo
Como se fosse um pedaço de ti me acompanhando
Pelas estradas que me deixas agora percorrer sozinho.
Não tenho mais medo de te buscar dentro de minha alma
Onde te guardei para te ter sempre perto, estar contigo, 
Te ter como se tivesses ido apenas até ali e... voltar logo,
Sorrindo, brincando de se fazer saudade.

José João
09/02/2.014





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...