sábado, 24 de dezembro de 2016

Poesia...um pedaço de nós



"Minha" poesia não tem cor, talvez tenha gosto,
Para alguns o gosto da dor, para outros de saudade,
"Minhas" poesias são versos de palavras soltas,
Livres, nem dono têm, são de todos, de reis,
De mendigos ... "minha" poesia apenas conta histórias,
Umas vividas outras sofridas, choradas, paridas
De saudades, de dores, de adeus, angustias...
Na verdade, "minha" poesia é promiscua, se entrega...
Sem pudor , para quem, com ela se parece.
"Minha" poesia, essa que me toma, se arranca de mim,
E vai como louca, e corre, e voa, se faz pedaços,
(as vezes só querem um verso) mas ela ri,
Nem se importa, as vezes um verso conta uma vida.
Muitas vezes as palavras dos versos caem no chão...
Como lágrimas, as palavras se fazem lágrimas
Para que a alma possa dizer sua dor, seu martírio...
E alma , quem não a tem? Se não tiver a poesia cria.
"Minha" poesia é um pedaço de todo mundo...
Do rei, do mendigo, do vagabundo...sem orgulho,
Porque ela é assim... simplesmente uma poesia.
Um pedaço de todos, um pedaço até de mim.


José João
23/12/2.016

Um comentário:

  1. Lindo, Joao, ter tantos pedaços assim, e poder recriar histórias e estórias de muitos!!
    Um abraço na alma.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...