terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Pedaços completos de mim

A vida me dividiu para me deixar completo,
Me fez em partes, completos pedaços de mim,
Uma parte de mim é saudade que grita um nome
Que se fez eco na alma e de lá nunca mais saiu.
Outra parte de mim é tristeza, que me chega
Aos olhos com lágrimas que brincam fingindo
Que estão contando uma história de amor.
A outra parte de mim é solidão, que em silêncio
Me leva em lugares onde nunca fui, me faz beijar
Lábios que nunca vi, me leva para horizontes
Distantes, sem caminhos, onde só vão pensamentos,
Os mais carentes, ou talvez os mais desesperados.
Outra parte de mim são os sonhos, coitados, caducos,
Perdidos no tempo, cabelos brancos e ainda juram
Que são sonhos que aconteceram e os guardei
Como relíquias, mas nunca se fizeram verdades.
A outra parte de mim sou eu... a menor parte,
Que nada seria não fosse ter amado tanto
Pra vida me dividir em pedaços completos de...
Sentimentos que me aliviam a dor de estar só.

José João
13/12/2.016

2 comentários:

  1. O amor, em si só, é o início e o fim de todas as coisas, e a força motora das almas que tão infantis aprenderam a flertar.
    Bjs na alma, poeta.

    ResponderExcluir
  2. O amor, em si só, é o início e o fim de todas as coisas, e a força motora das almas que tão infantis aprenderam a flertar.
    Bjs na alma, poeta.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...