segunda-feira, 21 de setembro de 2015

O canto e o pranto

Porque cantas tão belo em divina alegria?
São as flores que te inspiram esse canto?
É a primavera que te permite essa melodia?
Diz-me desse teu tanto prazer e encanto!

Eu...não vejo motivos para cantares tanto,
Só porque te envolve esse  silencioso perfume?
A mim só trazem saudade, angustia e pranto
Mas toda tua alegria o teu cantar já resume

- Ora a mim dizes cantar alegrias e encantos
Que me embevece o terno e silencioso perfume
Vê, sou um pássaro, esse canto é meu queixume

Quem dera pudesse chorar em copioso pranto!
Assim como choras tuas perdas e saudades
Ninguém vê meu pranto... choro com meu canto


José João
21/09/2.015






2 comentários:

  1. Desculpa por tê-la(o) feito chorar. A poesia é assim mesmo, nos envolve com os mais variados sentimentos. beijos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...