sábado, 7 de maio de 2016

Quando a tristeza é inspiração

Há algum tempo, bem antes de ter aprendido
Chorar, meus versos eram feitos de sonhos,
Brincavam de contar minha vida, se faziam
Minha história, contavam meus momentos
Sem segredos, em rimas cheias de mim,
Eram versos completos, repletos de ternura,
Gritando um sentir que só a alma sabia.
Depois vieram os adeus, aprendi chorar,
Fabricar prantos, aprendi que a solidão existe,
Que a tristeza é mais que uma companhia,
Fica dentro da gente como essência descabida
De um sentimento que não passa, que fica
Sem se importar com o tempo, se faz morada
Fazendo que a alma em desespero invente
Orações que nunca vão além de ser blasfêmias.
Agora os versos se fazem mentirosas verdades
Tanta é a dor que sinto, que por mim fingem
E dizem incoerentes que... a saudade...
É outra maneira de amar.


José João
07/05/2.016






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...