quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Assim sou eu

Qual folha rolando triste com o pó do chão
Qual ave que chora um canto por ser tão só
Qual um náufrago abraçado pela solidão
Ou uma planta num canto murcha por não ter sol

Assim sou eu, caminhando lento sem horizonte
Seguindo longos caminhos que nunca vi. E ter
Meu canto indo com o vento por sobre os montes
Deixando lágrimas se fazerem rios e no chão correr

Assim vou seguindo estradas que o destino fez
A noite contando estrelas de mim me esqueço
Choro, e cada soluço é uma dor que talvez mereço...

Se durmo meus sonhos teimam em não chegar
E se vêm, chegam confusos sem um começo
Chegam no fim do sonho quando já vou chorar...

José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...