domingo, 16 de abril de 2017

Que seja belo o meu pranto

Posto que em mim me tome o tempo,
Entre dores tão tristemente já sentidas,
Momentos de risos que até talvez fingidos
Se fizeram prantos ou mesmo sonhos perdidos

Que se ocupe de mim gentil saudade
A me fazer perder-me em tempos idos 
Como se para a alma fosse caridade
Buscar-me em momentos bem vividos

E se há de ser chorada em triste canto
Essa dor tão doída, essa tanta solidão
Que me seja belo nos olhos esse pranto

Se preciso hei de chorar fazendo versos
Em delírio da alma orando o teu nome
Como se só ele existisse no universo


José João
16/04/2.017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...