sábado, 22 de agosto de 2015

Ah! Como brinquei de viver!

...Já brinquei de viver, trocando carinhos com o tempo,
Brincando de ser criança, depois brincando de ser amante...
Brinquei de viver, vivendo entre tantos amores, 
Sem medo dos dias, sem medo de ser, de ir ou de vir.
Brinquei de fazer esperanças, fazer promessas...
De jurar momentos ou sentimentos que nunca senti.
Ah! Como brinquei!! Hoje vejo o tempo passando
Sem pena de mim, meus olhos buscando sem ter onde ir,
Voz reticente sem saber dizer as palavras que um dia,
Talvez por vaidade,  não sei, nunca quis falar.
Hoje é esse medo de mim...esse medo dos amanhãs...
Desse vazio que deixei ficar, que me cerca, sufoca,
Que grita em silêncio o que perdi, o que deixei para traz.
Os caminhos que percorri envelheceram, se perderam
No meu próprio esquecimento, ficaram sem rastros...
Que se apagaram na memória, se foram como vento...
Agora perdido, sem palavras para ouvir ou dizer,
Sem  mesmo saber para onde ir, que horizonte seguir,
Me perco nas recordações  do que tive e...perdi.

José João
22/08/2.015





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...