sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Saudade, minha companheira!.

Ora, saudade, porque calas? Diz o que queres!
Queres lágrimas? Diz. Agora, coitadas, tão poucas!
Ontem chorei todas elas fingindo escrever poemas
Gritando em silencioso soluço com palavras roucas

Refiz histórias, brinquei sozinho de escrever versos
Fui muito, muito além das lágrimas, chorei prantos
Que molharam poesias, molharam até o silêncio
Se fizeram nada, poesias rotas sem nenhum encanto

Agora me vens cobrando que chore! Me olha saudade,
O que vês? Tem nos meus olhos tristezas para chorar?
Trouxeste contigo algum rosto ou sonho para eu lembar?

Não?!! Porque então vieste? Vieste apenas me visitar!
Ora quem diria!!! Vieste sem trazer nada do que vivi?
- Sim, te gosto tanto que não sei mais viver sem ti

José João
12/01/2.018


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...