sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

À espera de um amanhã

Deixo que meus pensamentos te busquem
Por lugares onde nunca fui, invento sonhos
Pra sonhar contigo e, neles, me entrego todo
E pleno ao prazer de sonhar um momento 
Que nunca vivi... e vivo, nesse viver incoerente,
O prazer de me sentir teu... e corro e... grito...
E explodo o silêncio em pedaços como se fossem  
Palavras que minha alma deixa voar ao tempo,
Indo sem rumo, como se seguisse o cheiro
Do teu pensamento que, juro, pela minha carência,
Estar pensando em mim. Essa tua ausência
As vezes me faz brincar com Deus lhe contando
Histórias de nós dois e Ele ri, dizendo: Sei tudo,
Só não sei dessa história que estás contando...
Aproveito e digo, pois é... estou inventando
Para lhe dar uma ideia do que preciso.
Ele me olha nos olhos, segura minhas mãos
E diz: Espera,  - me dá uma palmadinha
Nas costas e vai sorrindo. Ah! Esse meu Deus!
Por isso sempre espero os amanhãs ansiosamente. 

José João
12/01/2.018


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...