domingo, 26 de novembro de 2017

Ainda lembro de nós

Confesso, choro em silêncio tua ausência
Talvez nem saibas! O que de mim te importa?
Nem sabes que esse vazio, essa tanta carência,
Para a tristeza invadir a alma se fazem portas
 
Algumas vezes tento ler as cartas que ficaram,
Tão antigas, tão frágeis, até com letras perdidas
Parece que o tempo e saudade lhes bordaram
Ou foram as lágrimas por tantas dores paridas?

Não me preocupo mais em esconder o pranto
Choro em qualquer lugar, não sei mais fingir
Quando faltam lágrimas choro com meu canto

As vezes me lembro dos tantos versos que fiz
Todos eles sorridentes como criança aprendiz
Que não sabe porque ri e nem sabe o que diz.


José João
27/11/2.017


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...