sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Por minha culpa

Hoje, hoje eu tenho todo o tempo que não dei.
Todo o tempo que não quis ou não pude te dá,
Hoje ele é todo meu, tanto e só meu que, sozinho,
Nessa solidão tão doída, não tenho com quem dividi-lo,
Se arrasta lento nas horas, se faz caminho sombrio
Indo a lugar nenhum apenas indo te buscar na saudade.
Hoje o tempo, a mim, se entrega todo e não sei
Se por ironia, por mero desejo de me ver chorar
Sozinho essa saudade de nós dois que só agora
Eu sei, é minha culpa. Hoje, o tempo é meu,
O silêncio, a solidão é minha,, a vontade
De te ter nos braços é só minha. A necessidade
De gritar essa angustia que me toma, invade a alma,
E a faz gritar: desculpa... ainda te amo, como se
Não fosse tarde para isso. Hoje, ombros curvos,
Cabeça baixa. passos trôpegos, voz reticente...
Quase sem ser voz, vou indo, olhando os amanhãs
Como se a esperança, desde ontem estivesse morta,
Porque eu não soube que o tempo que não dei
Hoje, se faria eterno para essa tanta tristeza
Para essa tanta ausência tua...por minha culpa


José João
13/10/2.017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...