quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Confissão?! Não sei

Desculpa se as tantas vezes que te disse
Te amo foram poucas. Se meu olhos
Não souberam dizer, gritar, tudo que minha
Alma sentia. Ela se entregou tanto a te
Que até esqueceu meu nome. Desculpa, amor...
Se não sentias meu coração gritando, 
Num louco pulsar, quando estava contigo,
O suor frio a me percorrer o corpo, os arrepios
Quando estavas perto, e minhas mãos?!
Trêmulas, ansiosas mas... tímidas, assim
Como se tocar em te fosse profanar teu corpo.
Desculpa se te amei tanto e não percebeste,
Foi minha culpa. A vezes somos tão pouco
Que nos damos todo e ninguém percebe...
Te confesso que nem sorrir com meu sorriso
Eu sabia mais, tinha que ser com o teu...
Meus sonhos! Mas que meus sonhos?
Sonhava os teus sonhos e os meus, juro,
Sonhava contigo. Desculpa,  amor...
Se te amei tanto e...não soube te dizer.


José João
19/10/2.017




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...