sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Não sei mais do que preciso

Já não sei mais do que preciso, me perdi.
Fiquei procurando caminhos, horizontes,
Procurando sonhos que não podia sonhar,
De repente, tudo ficou tão triste, tão vazio
Que até as lembranças se foram, perderam-se
Entre meus tantos perdidos e os caminhos
Se fizeram veredas que vão a lugar nenhum.
Os versos se repetem sem palavras novas,
As rimas se esconderam, se fizeram sombras
Como se fossem pedaços soltos da alma
Dizendo  o que ninguém mais quer ouvir.
Não me escrevi mais nas poesias, até elas,
Pela falta de mim, se calaram, emudeceram,
E nesse silêncio que dói tanto me procuro.
Tudo se foi e não vi. Só agora percebo..
Estou só e, um temor, quase um desespero,
Me toma quando me pergunto e, sem resposta,
Por medo de me ouvir, calo, olho para o nada,
Um soluço sai sutil da alma e... não sei...
Não sei mais do que preciso.

José João
29/08/2.017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...