sábado, 9 de setembro de 2017

Costurando retalhos de mim

Ah! Essa tanta dor que minha alma chora!
Essa tua ausência que me divide em pedaços
E, de mim, faz meu próprio resto, perdido,
Dentro de uma solidão que, talvez por pena,
Se desmancha com meus prantos e vai...vai
Com eles buscar uma saudade que alivie a dor.
Me perco no escrever versos que não vêm,
Risco palavras, apago pensamentos, paro,
Olho para o tempo e nada, nenhum pensar,
Nem sonhos. Costuro retalhos de mim
Para completar uma história...mas só vazios,
Reticências mudas, murmúrios incoerentes
Que se vão soltos como se fossem orações
Que não sei rezar, mas vão como eco
Do silêncio e se perdem no tempo ou...
Até mesmo dentro de mim. Alinhavo versos
Com entrelinhas mudas misturadas com rimas
Rotas, em frangalhos, assim como estou.


José João
09/09/2.017


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...