terça-feira, 4 de julho de 2017

Cada adeus é uma dor

Adeus! Quantos por mim foram ouvidos!
Quase todos eles foram sentidos... chorados,
Alguns até agora eu choro como se fossem
Ditos ontem. Ouvi muitos adeus por partir...
Outros por ficar, mas todos doloridos...
De alguns a saudade se faz prazer em sentir,
De outros, os olhos se encharcam em prantos,
Gritam desesperados, se perdem no vazio
Das lembranças que insistem em me dizer
Que a solidão existe, que a tristeza é viva
E que a dor da ausência é a alma que sente.
Tem adeus que, mesmo depois de tanto tempo,
Me acompanham nas noites, se fazem poemas
Molhados de lágrimas, poesias inacabadas
Porque a saudade se faz de tudo, até de vida,
Mas há sempre um adeus que dói mais que todos,
Que até as lágrimas ficam mais frias, mais tristes,
É aquele adeus que não se queria ouvir,
Mas quando dito, a alma sente tanto desespero
Que orando, no rosário que reza, as contas são 
De lágrimas.


José João
04/07/2.017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...