terça-feira, 7 de março de 2017

O que só o silêncio sabe dizer

Não sei se escutas, mas ainda canto teu nome
E uma emoção percorre desde mim até a alma
Num suave tremor de ansiedade, prazer e dor
E fico mudo, e uma surdez me toma o ouvir
De outras vozes, como se o silêncio precisasse
De apenas uma para lhe percorrer entre os vazios.
A cada instante chamo teu nome, e ele canto
Entre tristezas, ou até entre risonhas lágrimas
Que fazem da saudade um espaço pra viver,
E nos versos, os que tua ausência ensinou sentir,
Me permito, por ser tanto essa falta que fazes
Te guardar como sonho de infinda eternidade,
              Te deixar toda e comodamente dentro de mim             .
A completar-me como se sem te eu nada fosse.
Deixo que me tomes a teu prazer ou a gosto
Da saudade e me entrego pela tanta vontade
De fazer-me sempre teu, todo e sem reservas.
Dizer que ainda amo é brincar com as palavras,
É tentar dizer com elas, o que não pode ser dito,
Por que apenas a alma, no linguajar de um divino
Silêncio, pode te mostrar o que as palavras
São pequenas para dizer.


José João
07/03/2.017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...