domingo, 29 de janeiro de 2017

As vezes nem é minha a dor que choro

As vezes minhas lágrimas são tão poucas
Para o que sinto, as vezes até para dores,
Tristezas ou saudades que nem são minhas.
As vezes empresto minhas lágrimas para chorar
Angustias de quem nem conheço, apenas choro,
Como se minha alma se permitisse sentir
Uma dor que não é dela, não me importo...
Mas apenas acho que não tenho tanto pranto
Para chorar tantas dores, por isso, as vezes
Nem choro as minhas...seria muito egoísta.
Mais fácil fingir sorrir uma dor que sinto
Que fingir chorar uma dor alheia, não é justo...
Minha alma não sabe mentir, nem confundir 
As dores, nem os prantos, nem os sorrisos.
Algumas vezes minha saudade se esconde
Dentro de mim, quieta, em perene silêncio
Porque alguém precisa chorar a sua nos versos
Que escrevo, aí minha alma se empresta toda
Para sentir e me fazer chorar uma dor
Que não é minha, mas que precisa ser chorada.


José João
29/01/2.017


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...