sábado, 28 de janeiro de 2017

As duas faces de tua saudade.

...Me atento a ouvir quando a saudade te chama,
Até mesmo com o mais sutil de todos os silêncios,
Mas não importa, ouço o seu suave sussurro 
Em minha alma chamando teu nome, baixinho,.
Como se murmurasse uma oração, doce oração
A me deixar desperto para te buscar até mesmo
Dentro dos mais distantes sonhos que sonhei.
Te busco em todos os momentos que vivemos,
Em quase todos te vejo sorrindo, brincando
De ser minha poesia mais perfeita, tanto...
Que não a escrevi, apenas ... intensamente vivi.
E como tudo de nós dois, quer a vida, é para sempre,
Ainda hoje te vivo e já te levo para os amanhãs
Que ainda haverei de viver como se nada mais
Fosse preciso. As vezes, tua saudade vem sorrindo,
Me toma carinhosamente pela alma e me deixa
Flutuar em devaneios sonolentos... cheios de ti.
Outras vezes, quando minha carência te reclama,
E tua ausência enche o mundo de vazios, ela vem 
Em descabido furor, e me machuca, me toma 
Os olhos, derrama minhas lágrimas, e aos gritos...
Blasfema pela dor da falta de ti.


José João
28/01/2.017


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...