segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Tua saudade me alegra a alma.

Ah! Essa distância! Essa ausência tua!
Que me comprime até a alma, que ajoelhada,
E aos gritos, te chama, na ansiedade
De uma quase loucura que me toma todo.
Sento dentro da tarde, olhar vago num horizonte
Que nem sei a cor, perdido entre os nadas
Que povoam um pensamento mais triste que vazio
Clamando em orações que se vão perdidas
Sem eco, num sepulcral silêncio de deserto
Em que os murmúrios parecem soluços perdidos
Indo a esmo a lugar nenhum. Ah! Essa tua falta!
Quando foste me deixaste apenas a sombra de mim,
E confesso, sem pudor e sem medo dos prantos:
Sou tão carente de ti, sinto tanto tua ausência
Que tua saudade quando chega, traz euforia
Pra minha alma, traz alegria para as lágrimas
Que brincam soltas nos olhos, escrevendo
Teu nome carinhosamente em meu rosto.


José João
19/12/2.016



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...